Happy Halloween!

Ou Feliz dia das Bruxas! O que conhecemos do Halloween é bem diferente do que quando ele começou. Hoje as festas são mais celebradas pelos EUA e Europa, principalmente na Inglaterra e Irlanda. Na bem da verdade, o real sentido do Halloween já se perdeu há muito tempo e foi substituído pelas festas em que as pessoas se fantasiam de algum monstro ou entidade que remete ao terror (como vampiros, fantasmas, zumbis, e mesmo bruxas) e as crianças, igualmente fantasiadas, saem às ruas com a famosa frase "Doces ou Travessuras" (no inglês "Trick or Treat") para ganharem os doces que tanto desejam.

Claro que a celebração é divertida, e por estarmos mais evoluídos e num século moderno, não vejo problema de a comemoração dessa data não possuir praticamente nada do que havia nos tempos remotos. Porém é muito interessante ver como ela começou, e como foi mudando através dos anos, até chegar o que é atualmente.

Não se sabe exatamente como surgiu o Halloween. Dizem que foi ali pela Idade Antiga, pelos países gauleses onde eram habitados pelo povo Celta. Eles faziam uma reunião com o objetivo de espantar os espíritos de suas colheitas, que eles acreditavam trazer praga e dizimá-las. Contudo, os povos pagãos que vieram trazendo essa herança cultural na mesma época em que a igreja cristã se disseminava, tornando a festa celebrada também pelos bárbaros que depois convertiam-se. Os cristãos comemoravam o Dia de Todos os Santos em maio, e por volta do século IX a Igreja promoveu um deslocamento da data para 1º de novembro, permanecendo assim. A ideia de espiritualidade ficou tão recorrente que foi agregada nas celebrações e isso permaneceu, mesmo com um sentido diferente, nos dias de hoje.


A simbologia que o Halloween possuí - com imagens de bruxas, gatos pretos etc. - remete-se à Idade Média, em que, na época, líderes políticos e religiosos perseguiram pessoas das quais achavam praticantes de bruxaria, sendo elas julagadas pela Inquisição, e assim eram queimadas nas fogueiras. Também, por isso, a imagem de que Dia das Bruxas tem uma certa ligação com terror e o mal. Há também o símbolo da abóbora cortada que forma uma face fantasmagórica; isso veio da lenda irlandesa de Stingy Jack. A lenda conta que Jack fez um trato com o Diabo, de que ele não importunaria-o, e o Diabo aceitou. Quando Jack morreu não foi aceito no céu por ter feito trato com ele, e também não pode ficar no inferno pelo mesmo motivo. Então o Diabo lhe deu uma lanterna para que ficasse vagando entre o mundo dos vivos e dos mortos.

A maioria das crenças ao redor dessa celebração foram esquecidas e ela foi transformada apenas em um dia de feriado na América do Norte e Europa, onde não lembra em nada do real intuito que tinham. Felizmente ela é uma data divertida e flexível, podendo-se comemorar da maneira que cada um achar mais apropriado. Pelo menos aqui no Brasil, onde não é tão difundida, as pessoas participam de festas e  reuniões, algumas vezes fantasiadas, regadas com comida e bebida e muitas vezes tendo sessões com filmes de suspense, terror e horror. Já no exterior as crianças se fantasiam, pedem doces nas casas e os adultos participam de algum evento que proporcionam (como comentado no início).


Nesses dias, a TV recorre oferecendo maratona de filmes de terror ou suspense, ou mesmo com dramas, mas que possuem elementos característicos à data. Opções para o feriado não faltam, e sempre tem a imaginação para acompanhar no quesito diversão.

Na realidade, no Brasil é dado mais atenção e importância ao feriado do dia de Finados, isso devido as tradições iniciais da Igreja Católica que sempre comemoraram o Dia de Todos os Santos no início de novembro. Sei que muitas famílias vão aos cemitérios prestar pêsames e rezar por entes falecidos. O que não deixa de ter uma alusão à antiga designação da verdadeira comemoração começada pelos povos antigos.

Eu pessoalmente não comemoro nada, mas acho legal alguma coisa que faça lembrar a data. Por isso o post falando um pouco do que eu sei sobre a história do Halloween. Não sou fã de filmes de terror, por isso não assisto nem agora nem em outros dias. Apesar de eu gostar de vampiros e zumbis, que hoje estão meio que ligados a essa data. Minha família não tem tradição sobre o dia de Finados, embora meus avós, por serem mais católicos, irem no cemitério no feriado rezar. Enfim, gosto de coisas que diferem um dia do outro. E esse é um dia, de certo modo, especial, que para certas pessoa é tempo de refletir e para outras de se divertir.

Um comentário

  1. Mto legal o post, maninha! Bom, eu brinquei de Halloween quando morava nos EUA, porque Oi? todo mundo fazia. auheuahueahe

    Fui fantasiada de Bela (de A Bela e a Fera) e de Cinderela. Achava o máximo!!

    Até meus pais se divertiam, sério!

    Agora, estou velha demais pra ficar me fantasiando e pedindo doce, mas meu condomínio aqui em Jundiaí organiza um passeio pelas casas pra pedir doces e meus pais estavam no meio com um cesto gigante (do qual sobrou metade) hauehauehaue

    bjo e Happy Halloween!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário \o/
Responderei assim que for possível ;)