Music to monday #11

28 de janeiro de 2013

Hoje está frio e chovendo. Em janeiro resolveu esfriar, quero só ver se vai sobrar frio para o inverno, mas enfim. Mas sabe aqueles dias que você acorda sem muito ânimo, mesmo com esse tempo gostoso (eu pelo menos adoro friozinho)? Pois é, hoje estava assim, mas aí eu resolvi ouvir um pouco de música, porque já fazia uns dias que não abria o iTunes no computador, aí decidi que hoje seria um bom dia para ouvir música à tarde - e não só na hora de dormir, como tenho feito.

Aí fiquei remexendo e colocando algumas músicas, de artistas variados, pensando no que eu podia deixar rolando... E não teve jeito: Florence + the Machine ganhou, de novo!
Estou escolhendo aleatoriamente as músicas, mas é o álbum Ceremonials inteiro. Então deixarei três das músicas, das minhas preferidas, que ouvi esta tarde para que vocês também cantem junto - nem que seja dublando, como eu estou fazendo, hahaha.
São ótimas músicas, recomendo fortemente. :)

I'm gonna leave my body
Moving up to higher ground
I'm gonna lose my mind
But history keeps pulling me down


Say my name
And every colour illuminates
We are shining
And we will never be afraid again


Lay me down
Let the only sound
Be the overflow
Pockets full of stones

Lay me down
Let the only sound
Be the overflow




Bons Sonhos

Summary 52 weeks of polaroid: janeiro

25 de janeiro de 2013

Olá pessoal! No post anterior eu falei que iria colocar as atualizações do projeto aqui no blog também, mas vou fazer de um jeitinho diferente: ao invés de postar a foto toda a semana, eu só colocarei lá no Flickr e divulgarei no Twitter e Facebook. Aí, no final de cada mês eu faço um summary  - ou apanhado, sumário; como preferirem - das fotos, postando-as aqui. Certo? Ficou bom assim? Qualquer coisa comentem o post, tá? :)

Aqui estão as quatro fotos desse mês começando pela última, ou seja, a dessa semana. Os links para as fotos no Flickr estarão na legenda. 


8 coisas da ficção que eu gostaria de ter

17 de janeiro de 2013

Sabe quando você fica pensando em ter aquele objeto ou talento de algum personagem de filmes, livros, desenhos e tudo o mais? Pois é disso que eu vou falar. Estava pensando em algumas coisas que eu gostaria de ter, juntei as oito que eu achei mais difíceis de se conseguir e vou explicar o porquê de eu querer-las.

E pensa só, se são coisas de histórias de ficção e fantasia, é bem provável que elas não existam (na verdade não existem), sendo assim o querer possuir fica mais divertido. Pode até ser que alguma nem seja útil, mas só o fato de tê-las na imaginação, já é inteiramente fascinante.

A new project beggining...

11 de janeiro de 2013

Olá, gente! Como prometido, esse ano farei o projeto 52 weeks, mais "leve" e possível de fazer do que o 365 project. Então, eu apresento para vocês o meu 52 weeks of polaroid. Sim, as fotos serão em formatos polaroid, as quais eu edito com um programinha muito legal chamado Poladroid. Mas por que eu escolhi fazer em formato de polaroid? Porque achei bonito; dá um ar vintage e retrô à foto. E pra quem não sabe, eu gosto dessas coisas, apesar de não parecer ou não ter comentado muito, antes. Também me inspirei no 365 project que a Luado Petite Luanafez em 2011. Eu realmente adorei o projeto dela e decidi fazer o meu assim, esse ano. Espero que ela não se importe, hehehe. Além disso, é uma maneira divertida e, até, criativa de mostrar a fotografia. 

Dia Nacional do Fotógrafo

8 de janeiro de 2013

Sei que não sou fotógrafa profissional ainda, mas quando a gente faz alguma coisa com amor pode considerar ser aquilo que tanto almeja. Então, já me sinto um pouco fotógrafa, embora seja aprendiz: sou uma fotógrafa amadora, hehehe. 
No entanto queria desejar Feliz Dia da Fotografia e do Fotógrafo para todos que gostam dessa bela arte. Independente se são profissionais ou não, ou por hobby. Como eu já disse, se faz por paixão, você merece ter esse reconhecimento. :)



Bons Sonhos

Na estante: Paris versus New York

7 de janeiro de 2013

Você deve ter visto algo do livro circulando pela internet, isso porque Paris versus New York foi criado, primeiramente como blog. Vahran Muratyan é designer e artista plástico. Nasceu em Paris, por conta da família que vivia a viajar e instalou-se na França. Apesar de ter nascido lá, a Cidade Luz continua a surpreendê-lo, segundo o próprio autor do livro. Com 5 anos foi pela primeira vez a New York; depois, quando adolescente, voltou e teve uma experiência ainda mais sensorial. Andando no metrô novaiorquino ele percebe as atitudes e coisas cotidianas; anotando tudo que lhe vinha em mente. Lembrando de Paris, e assistindo a rotina na Grande Maçã, Muratyan criou o blog Paris versus New York, a tally of two cities.

Cine: Apenas uma vez (Once, 2006)

6 de janeiro de 2013

Demorei seis anos para assistir esse filme, que eu já tinha ouvido falar que era bom, que as músicas eram bonitas... Todos estavam certos! O filme independente mais lindo de todos os tempos, com canções maravilhosas, me tocou. Logo que comecei a assisti-lo notei que a câmera era diferente e a fotografia também, mas os preconceitos foram quebrados depois de cinco minutos. Me apaixonei pela estética simples e a câmera tremida - e às vezes sem foco.

Eu o havia esquecido no passar dos anos, mas ano passado eu achei o DVD algumas vezes para comprar; burramente não tive coragem de levá-lo, porque podia não gostar e tal - merecia um tapa na cara. Porém, contudo, todavia, de férias na casa da mama, ela acabou por me lembrar que queria muio assistir e na mesma hora demos play no Netflix. Me derreti, hehehe.

Eu e a fotografia

3 de janeiro de 2013

Não sei explicar, ao certo, como peguei gosto pela fotografia. Sei que um dia me peguei pensando que eu queria muito ter olhos fotográficos, para tirar foto de tudo que eu visse que me inspirasse, tudo que eu achava bonito; para conseguir tirar fotos como as que eu via em sites, em Flickrs alheios, e até no famoso We Heart It - onde há fotos sem créditos, infelizmente... Só que eu não pensava em procurar as coisas para me tornar uma fotógrafa, isso sim, não me passava pela cabeça, ainda. Achava que não tinha muito jeito com nada, pra falar a verdade, imagina fotografar.

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan