Vou largar tudo que estou lendo para ler Susan Sontag

Tá, nem tudo. Mas a maioria das coisas que comecei a ler (e que consequentemente já estão meio paradas). E eu poderia, simplesmente responder a pergunta "Por quê?" com um enfático "Porque sim!", contudo farei algo melhor, vou mostrar alguns motivos pelos quais vou deixar em hiato algumas coisas e ler o livro da Susan Sontag que comprei nas (não)promoções da Black Friday de 2015.

Primeiramente tenho que explicar que eu não conheço a escrita da Susan Sontag. Só a conheço por meio de fotos, de indicações e de pesquisa amadora na internet.
Segundo, eu estou tendo certa dificuldade de pegar os livros para ler, mesmo que eu esteja gostando do que estou lendo. Não faço ideia se é a maldita ressaca literária em mais um ataque sem piedade, ou é só preguiça/não vontade de ler mesmo. 
Outra coisa é que quando compro um livro novo, eu imediatamente sinto uma vontade gigantesca de lê-lo, porém controlo ao máximo as forças do meu ser, pois a lista de livros parados, desde tempos remotos, na estante é grande.

Pois então, na minha lista de desejos da Amazon eu tinha seis livros da/sobre Susan Sontag

  • Diários. 1947-1963
  • A Vontade Radical
  • Ao mesmo tempo
  • Na América
  • Sobre Fotografia
  • Susan Sontag. Entrevista Completa Para a Revista Rolling Stone

Por enquanto eu só comprei o Ao mesmo tempo, livro que reúne ensaios e prefácios que Susan escreveu nos últimos anos de sua vida. Na edição ainda temos alguns discursos que ela proferiu ao ganhar prêmios literários importantes.
Não sei exatamente porquê escolhi esse livro ao invés de outro, mas gostei da capa e foi uma compra improvisada para conhecer essa escritora.

Não sei o que vocês pensam sobre isso, mas eu sinto que se eu começar a ler Sontag eu vou me apaixonar por ela instantaneamente. Na bem da verdade, eu meio que já a adoro, sem nem ter lido nada dela. Todos a elogiam tanto; falam que ela é uma mulher incrível, que eu sinto que preciso conhecer essa autora, porque mereço também a companhia instrutiva e inspiradora dela.

Tenho me focado em ler mais não-ficção, mas no ramo dos textos de ensaios e até mesmo mais acadêmicos (que tenham relação com literatura e escrita). Sei que Na América é um romance, mas existem vários outros livros dela que mostram muito sua opinião. Não vejo problema em adiar alguma ficção que peguei recentemente - e os projetos não vão sofrer com isso -, dar um tempo e ler Susan (já estou chamando-a pelo primeiro nome; íntima). Tenho quase certeza de que irei devorar o livro. Será algo rápido, mas marcante.

Bom, não que sejam diversos motivos... Mas vou lá ter um encontro com Susan, ela esta me chamando. Provavelmente tomaremos um chá e ouvirei (lerei) o que ela quiser me contar.




Bons Sonhos

2 comentários

  1. Olá, faz pouco tempo, também tomei essa decisão de começar a ler Susan Sontag. Já li alguns textos, entre eles, os dois romances históricos dela. Bem, adoraria estalecer um contato com pessoas que, assim como eu, gostam de Susan Sontag e de literatura de modo geral, então, ficarei feliz se você me fizer uma visita: http://abibliotecades.blogspot.com.br/ Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eva!
      Por enquanto eu só li o Ao Mesmo Tempo, mas pretendo adquirir em breve o de entrevista.
      Farei uma visita pra você assim que possível. ^^

      Beijins!

      Excluir

Obrigada pelo comentário \o/
Responderei assim que for possível ;)