Top 3 clipes do Coldplay

4 de outubro de 2010

Movida por uma vontade insana de compartilhar isso com vocês, eu reuni, na minha concepção de adoradora de Coldplay, os 3 clipes que, na minha humilde opinião, são os mais criativos da banda. A análise não passa só pela produção do clipe em si, tendo em consideração minha admiração pela letra e melodia da música, tanto quanto pelo visual dos 3 clipes aqui colocados.

Começando pelo 3º lugar: Strawberry Swing


Gosto muito dessa música, mas confesso que a letra dela é um tanto confusa. Mas ela consegue ser alegre, e te dar vontade de bater o pé no chão, como se estivesse sendo tocada naqueles bares irlandeses cheio de gente alegre e beberrona (pelo menos essa é a imagem que me passa).

Achei o clipe legal porque, de uma maneira, mostra como é feito. Com aquela técnica de quadro a quadro que é usado nas animações de massinha. Além da história do clipe ser divertida: quem não gosta de um super-herói? Ainda mais algo tão estereotipado com aquela roupa exagerada.

2º lugar: Life in Technicolor ii

Eu simplesmente AMO essa música! Por 3 motivos aparentes: porque ela é fofa, por parecer música de criança e por me fazer ficar alegre do nada (motivos bem bobos se vistos de um ângulo sem sentimentos, mas eu sou meiga lembre-se disso).

E o que dizer do clipe? Bem, ele reúne essa fofura infantil mostrando uma festa de aniversário (que pelo jeito está monótona) sendo interrompida por um mini show da banda, que viraram fantoches. Nunca vi clipe nesse estilo, e com todo esse estilo, que também possuí sua veia cômica. Eu dou risada da cara do padre e do resto dos adultos quando começa a explodir os fogos do palco deles hehehe

Só não fica em primeiro lugar, porque o primeiro significa muito mais pra mim sobre a música.

1º lugar: The Scientist

Sobre a música, eu tenho que dizer que é uma das minha favoritas da banda. Ela é depressiva porque acarreta nela um sentimento de perda dolorosa, e que todas as pessoas na terra já passaram por isso. E também pela flexibilidade da letra; ela não precisa significar algo necessariamente romântico, e sim um sofrimento de uma época que se foi, e não volta mais. Eu chorei muito escutando essa música.

O clipe mostra justamente isso, o querer voltar ao começo. Como ele próprio fala na frase "Oh take me back to the start", ilustra isso por meio do "rebobinar" o clipe até o começo de novo, aparecendo que o que eles tiveram ali foi um acidente. Talvez não seja o modo mais criativo de um clipe, mas só por ter essa simples demonstração de uma vontade, me fez gostar dele.

Obs: Lembrando que isso é uma lista totalmente pessoal e que pode não ter sentindo nenhum, mas é uma maneira de se analisar a arte das músicas =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan