Filmes que eu recomendo #4

29 de abril de 2012

Olha só, esse post recomendando filmes voltou! Mas o criei para só postar muito esporadicamente, mesmo. Então um lampejo sobre isso me veio ontem e criei coragem para postar. Hoje o tema fica em "amores perdidos", ou seja, filmes que falam de romances que não terminam tão bem assim, mesmo ele não sendo o tema principal do filme.
Vocês entenderão melhor com as sinopses sobre os filmes.


P.S Eu te amo

No início do filme vemos como é a relação de Holly e Gerry, um casal que se ama acima de tudo, até mesmo de probleminhas com dinheiro - que Holly insiste em reclamar. Mas, por uma fatalidade, Holly fica viúva e sentindo-se perdida sem seu amado marido. Até que, em seu aniversário de 30 anos, ela recebe um fita de Gerry, explicando que ele tem um plano para mandar cartas à ela; porque ele não está preparado para dizer adeus.

O filme é romântico, mas ao mesmo tempo um pouco mórbido. Holly relembra o que viveu com Gerry, mas já não o tem mais, não presencialmente. Porém, o que vemos é alguém despreparada (assim como qualquer pessoa após perder alguém) sentimentalmente para se despedir de alguém que amava mais que tudo. Apesar disso, o filme tem cenas que te arrancam alguns risinhos por ter cenas engraçadas e leves.


(500) Dias com Ela 

Dessa vez o protagonista da história não é uma mulher, é um homem, o que é até meio incomum em filmes de romance, mas posso assegurar que o filme é muito bom, independentemente disso. E é claro que temos também um "amor perdido". Ou melhor, não correspondido.

Tom é um rapaz normal, com uma vida e emprego normais, mas quando ele conhece Summer, que trabalha com ele na empresa de cartões, ele vê a oportunidade de ter um relacionamento feliz. Mas é aí que o filme difere. Sem ser spoiler, Tom não namora com Summer, porque ela não quer ter um relacionamento; não quer ser de ninguém. Eles apenas ficam juntos e é nesses dias juntos que o filme foca. A convivência entre os dois não são tudo "flores e bombons", por isso ele tenta perceber onde que tudo começou a dar errado. Essa abordagem da história é muito legal, pois foge da mesmice que acontece em finais felizes, e mostra que nem sempre somos felizes com tal pessoa, que devemos seguir em frente.


Maria Antonieta

Aí você pensa "Por que esse filme está aqui?". Porque apesar de a história principal ser sobre Maria Antonieta, o que ela fez e sobre seus pensamentos e vivencias, há um romance perdido, pois Maria Antonieta teve um casamento arranjado, e primeiramente não houve amor. E me parece que ela nunca amou verdadeiramente Luís XVI, e por isso não era plenamente feliz.

A razão das festas regadas a muito champanhe, doces e jogos; passeios com seus jovens e belos amigos, é que Maria Antonieta não estava preparada para ser realmente uma rainha com todas as suas responsabilidades, além de ser pressionada a gerar um filho. Por tudo isso ela cria uma "fantasia" em que escapa e vive como bem entende. Nisso ela conhece Conde Fersen, com quem tem um caso amoroso, e esse é o motivo de o filme estar nessa lista. Com Conde Fersen ela podia ser ela mesma; sem pressões, sem julgamentos. Mas é óbvio que esse romance não resiste a tantos impasses, já que por causa das ações de Maria Antonieta ela gerou uma revolução.

Duvido que alguém não tenha assistido pelo menos um dos três filmes, mas nunca é demais lembrar que eles existem, não é? ^.^




Bons Sonhos

2 comentários:

  1. De todos eles só assisti 500 days of Summer, que é muito muito bom. A forma como foi filmado, o retiro, são excelentes. :]

    Sou aloka das indicações de filme! ;D

    ResponderExcluir
  2. Eu amo Maria Antonieta! Acho que a Kristen Dunst, a Sofia Coppola, os figurinos e principalmente, a fotografia são maravilhosos. 500 days of Summer é um amor, não tem como não gostar desse filme! Já P.S. Eu te Amo, eu nunca tive coragem de assistir até o fim, acho o começo muito chato e acabava dormindo...

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan