Na estante: As Vantagens de ser invisível

17 de abril de 2013

Esse é um dos livros mais lidos e comentados desde o ano passado, e não é pra menos: ele é bom demais! Não apenas bom, mas lindo, dolorido e verdadeiro. Como verdadeiro entenda que não necessariamente a vida de Charlie poderia ser a vida de qualquer um, mas não é uma coisa incomum, então é algo verdadeiro e próximo da nossa realidade.

Charlie é apenas um pseudônimo, na verdade não sabemos se esse é seu nome verdadeiro nem o nome de qualquer outro personagem. Ele não quer ser identificado, mas nós o identificamos como um garoto solitário e com certos problemas psicológicos. Escreve para um “Querido amigo,”, mas quem será esse amigo? Podemos nos dar ao luxo de sentirmos que são para nós essas cartas em que Charlie conta coisas que o marcaram enquanto estava no segundo ano do colegial. E não foi um ano fácil para ele. Apesar de fazer amigos novos e conseguir ter uma vida social, Charlie esconde algo lá no fundo, que nem mesmo ele sabe o que é. A história dele é bonita e poética, mesmo tento assuntos tão polêmicos, ele aborda com tanta leveza que é impossível não adorar a narrativa.

Repleto de maravilhosas referências de músicas, filmes e livros, dá muita vontade de sair procurando as mídias para vermos, lermos, ouvirmos o que Charlie viu, leu, ouviu durante o livro. E é incrível como as coisas combinam; se você pegar as músicas que ele grava/indica para os amigos, é uma trilha sonora e tanto para acompanhar sua leitura. Cada música combinando com a atmosfera de cada parte do livro.

Um site (o ConversaCult) criou um projeto chamado Charlie’s booklist, para ler os 12 livros que Charlie lê no decorrer da história, indicados pelo seu professor. Assim lê-se um livro por mês, durando um ano.
Queria muito fazer esse projeto, mas é muito difícil achar todos os livros que estão na lista. Alguns como, por exemplo, O Sol é Para Todos está esgotado no fornecedor e só se acha a versão de 1968, e óbvio, apenas em sebos. Mas estou providenciando os que estou conseguindo achar na pesquisas que faço pela internet afora. Já é alguma coisa, certo?

Para não deixar de falar, mas é claro que vocês sabem, existe o filme homônimo do livro, e que não deixa nada a desejar. Justamente por que o autor do livro, Stephen Chbosky, é também o diretor do filme. Ele cortou coisas necessárias para o desenvolvimento do filme, mas não tirou o essencial. Se você assistiu apenas ao filme, leia logo o livro, porque ele vai explicar muita coisa que talvez possa não ter ficado muito claro. E se você leu e assistiu ao filme, ganha um parabéns!

Avaliação: ★★★★★ ♥

Trailer do filme:



p.s: Li o livro em Fevereiro, mas só agora consegui fazer uma resenha descente. Meu plano de fazer resenhas dos livros está indo meio mal, mas vou tentar recuperar o tempo perdido. Não farei de todos os livros, mas queria fazer de boa parte; não sei se isso vai acontecer, vou tentar ao máximo.




Bons Sonhos

3 comentários:

  1. Eu li o livro antes de ver o filme, e é realmente incrível. Gostei tanto, mas tanto da narrativa e da história cativante, que não consigo expressar direito o quanto achei maravilhoso. Achei legal esse projeto do Conversa Cult, desde que li o livro, queria fazer algo assim, acho que vou tentar. Para os livros, acho interessante dar uma olhadinha no Estante Virtual.

    ;)

    Heart Sugar Cubes

    ResponderExcluir
  2. Estou numa bookshelf tour desse livro (só Deus sabe quando chega aqui em casa, pois vai rodar o Brasil inteiro, entre diferentes blogs). Engraçado como, mesmo depois dos vinte anos, ainda gosto de histórias assim, sobre adolescentes nada populares, bastante tímidos, mas que acabam brilhando de alguma forma e encontrando satisfação nisso. E a história parece ser bonita mesmo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Ah, sou uma procrastinadora mesmo, af! =p Ainda não li o livro e muito menos vi o filme... Também só ouvi falar bem de ambos, então fico só na curiosidade pra ler e ver... Porque imagine, até com os filmes que PRECISO ver porque são de livros que já li e preciso comparar (como Água para Elefantes e Bridget Jones no Limite da Razão) estou enrolando terrivelmente :s E como pretendo vê-los online, pelo pc mesmo, a praga da internet acaba me distraindo e aí que não consigo ver nada ¬¬
    Caramba.
    E ah, adorei seu post sobre em qual filme você moraria :) Realmente, foi uma ótima escolha, levando em conta o final. Eu só ficaria em dúvida/Mr. Darcy entre o filme e a série da BBC (que ok, é série MAS TAMBÉM É LINDA E TEM O COLIN FIRTH ASHGFHSHGFDHGSHGD). A Viagem de Chihiro, que foi meu filme preferido durante anos também é uma ótima escolha, mas considerando o final, não sei não :/ Provavelmente eu escolheria algum de fantasia, ou Memórias de Uma Gueixa, que tem um final lindo <3 Ah, seria legal fazer um post sobre isso afinal, se eu fizer te dou os créditos hehe.
    Bisous!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan