Meus filmes da Netflix - parte 2

9 de outubro de 2016

Pois é, esqueci completamente de vir aqui contar como foi aquela maratona dos filmes da Netflix que fiz em Junho. Alguém lembra? Pois bem, vim aqui dar uma pitada de parecer sobre a maratona (e como eu acabei nem terminando a dita cuja) e mencionar mais alguns filmes que PRECISO assistir para ontem por motivos de: perdi mais filmes por ficar enrolando para ver. Um Violinista no Telhado, Oldboy, Memento. Só para citar alguns.

Obviamente não contente com aquele monte de filme esperando para ser assistido, eu acrescento mais uns 4758 só para não perder o costume mesmo. Vivendo perigosamente. #soudessas #quementiranemsou

Sobre a lista e o que eu assisti

Vou comentar rapidamente sobre cada filme assistido, porque ninguém merece textão para cada um dos 20 filmes que vi. A lista de assistidos foi essa:

  • Blue Jasmine (2013). A atuação da Cate Blanchett é espetacular e alguns aspectos técnicos do filme caem bem, mas de resto não foi uma história que me conquistou. 
  • Cães de Aluguel (1992). MELHOR FILME DO MÊS. É Tarantino né, minha gente! Só não ficou na frente de Bastardos Inglórios para mim, porque eu amo esse segundo com todas as minhas forças.
  • Magia Além das Palavras (2011). A produção é baixa, os atores não são tão bons, não é um filme bom em termos cinematográficos, mas é a história da J.K. Rowling! E não foi fácil para ela; e ela merece todo o reconhecimento que tem. Podiam fazer uma cinebiografia de verdade para ela, não é?
  • Para Sempre Alice (2014). Acho que só consigo definir esse filme com uma palavra: TRISTE. Mas é belamente triste. E Julianne Moore maravilhosa.
  • Foi Apenas um Sonho (2008). Então, esse filme é um filme interessante, porém para mim não fluiu bem. O enredo é bem inteligente e instigante, Leo di Caprio e Kate Winslet estão excelentes, mas não funcionou para mim.
  • O Quarteto (2012). Um filme fofo sobre cantores de ópera que moram em um asilo de luxo (se é que isso existe), que estão se reunindo para se apresentar mais uma última vez. Só digo uma coisa: tem a Meggie Smith no elenco. ♥
  • O Grande Lebowski (1998). Achei que me surpreenderia mais, porém é um filme bem legal, engraçado e com tiradas ótimas. Bem non sense, mas acho que é esse o propósito, não é?
  • Annie Hall (1977). Já percebi que para eu gostar de filmes do Woody Allen não pode ter ele atuando, pelo menos não como protagonista. Aqui quem se destaca é a Diane Keaton, que eu achei adorável. Mas o diretor atuando é uma das coisas mais irritantes que já vi.
  • Mansfield Park (1999). Esse é um dos dois livros da Jane Austen que ainda não li (o outro é o Emma), mas tem duas cenas que me incomodaram bastante no filme. Fora isso, achei o filme bonitinho. Mas talvez se o Joe Wright fizesse sua versão, ficaria bem melhor, hehe.
  • O Profissional (1994). Filme meio polêmico. Uns acham que tem uma pedofilia bem aparente, outros não viram. Ainda não me decidi exatamente, mas que eu adorei o filme, isso eu adorei. 
  • Comer Rezar Amar (2010). Para mim não rola comédia romântica ter mais de duas horas de duração. Pelo menos não essa. Ficou enrolando em várias coisas e, sei lá, achei bem whatever...
  • Trainspotting (1996). Quando me preparei para assistir, sabia que ia ser pesadinho, por conta de drogas, sexo e tal, mas puta merda! poxa vida, a cena do bebê eu não espera MEEEESMO. De qualquer modo é um filme realmente muito bom.
  • Coco antes de Chanel (2009). Achei esse filme tão amorzinho, mas tão amorzinho. Não sei se porque a Audrey Tautou tem uma delicadeza, uma suavidade, ou se eu gostei muito da história da Coco. Acho que as duas coisas, mesmo.
  • Thelma e Louise (1991). Adorei tudo nesse filme, principalmente as protagonistas. Amizade verdadeira de mulheres (para quem diz que mulher só se odeia...), sororidade, companheirismo. E uma trama tão envolvente e até divertida.
  • Clube de Compras Dallas (2013). SEM OR, que filme pesado! Mas assim, de eu me sentir toda dolorida, física e emocionalmente, depois de assistir. Contudo, um filme tão bom, mas tão bom que eu recomendo de olhos fechados. Só que dói assistir; dói no coração.
  • Sexo, Rock e Confusão (1995). Era para ser uma comédia com música, azaração (ainda usam essa palavra? Sou dá época de Malhação haha), mas foi só um filme bobinho mesmo.
  • Filadélfia (1993). Outro filme pesado. Não tanto quando Clube de Compras Dallas, mas ainda assim mexe com seu coraçãozinho (se você possuí um). Gosto muito da música tema pelo Bruce Springsteen.
  • Trem Noturno Para Lisboa (2013). Uma história perdida, porque o filme podia explorar muito mais que um professor ir atrás da história de um escritor e ficar só nisso. O filme não se desenvolve, sabe? Só fica lá, daquele jeito. Bem decepcionante.
  • Gênio Indomável (1997). Finalmente assisti esse filme inteiro. Porque eu pegava sempre só uns pedaços dele aqui e ali na TV. E foi lindo de ver. Saudade do Robin Williams...
  • Se enlouquecer, não se apaixone (2010). Achei que nem ia gostar, pois é com a Emma Roberts e eu não gosto nada dessa moça, mas como ela não é a protagonista (e até está bem na personagem), acabei gostando. Tem suas cenas cômicas e um pouco de drama para equilibrar.
  • Hugo Cabret (2011). Não sei se vocês vão acreditar, mas esse foi meu primeiro Scorsese. xP E gostei bastante. Porém o menino que faz o Hugo, nossa, precisa de umas aulinhas de atuação urgente. Ademais, gostei muito das homenagens ao cinema antigo.

Pois é, faltou bons nove filmes aí, mas assisti mais três que não estavam na lista da Netflix: Homem-Formiga (que foi a segunda vez, mas ainda conto), A Bruxa e Kung Fu Panda 3. Então a conclusão final do mês de maratona até foi boa. No geral assisti a bons filmes, apenas cansei de ver filme todo santo dia, haha, aí pulei para maratona de séries. xD
(comentarei das séries na newsletter, por isso, se querem, assinem ali do ladinho ;)

Esses foram meus preferidos ♥

Agora há mais uma lista, só que dos filmes que era bom eu assistir logo se não vocês já sabe o que vai acontecer: Juliene reclamando muito no Twitter que perdeu mais filmes por não ver de uma vez.
obs: alguns já estavam anteriormente, outros acrescentei recentemente.
obs 2: vou comentar sobre alguns, apenas.

  • Frida (2002).
  • Taxi Driver (1976).
  • Pulp Fiction (1994) e Jackie Brown (1997).
  • O Fantástico Sr. Raposo (2009) e A Vida Marinha com Steve Zissou (2004)
  • O Sol é Para Todos (1962). Nível: PRA ONTEM!
  • Seven (1995).
  • A Escolha de Sofia (1982).
  • Janela Indiscreta (1954), Vertigo (1958) e Psicose (1960). Pois preciso conhecer Alfred Hitchcock pra já.
  • Dr. Fantástico (1964) e Paths of Glory (1957). Motivo: Stanley Kubrick melhor diretor, diretor favorito.
  • A Lista de Schindler (1993).
  • O Paciente Inglês (1996).
  • O Escafandro e a Borboleta (2007). Queria dar um jeito de ler o livro antes. Hm.
  • Donnie Darko (2001).
  • Bom dia, Vietnã (1987)
  • Misery (1990). Estou com o livro aqui, só falta ler e emendar o filme.
  • Um Estranho no Ninho (1975).
  • Out of Africa (1985). Fiquei (quase) chocada de saber que esse filme é a adaptação de A Fazenda Africana, da Karen Blixen! E eu precisava desse livro, mas ele tá esgotado. =(
  • Extermínio (2002).
  • The Rocky Horror Picture Show (1975). VAI AGORA LÁ ASSISTIR!!

Só filme levinho e curto. SQN! (exceto uns três ou quatro, de resto...) Acho que é por isso que eu fico enrolando, nunca me sinto preparada de verdade para assistir a filmes assim. Mas quem encarou Clube de Compras Dallas e Trainspotting acho que assiste esses aí de boa, não é? (acho que depende, mas enfim...)

'Bora fazer outra maratona de filmes? HAHAHA xD



2 comentários:

  1. Essa postagem me ajudou a montar minha lista de filmes na netflix, obrigada! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te ajudei, Clara!
      Fico contente. ^^

      Beijins!

      Excluir

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan