Aquela dos 30

24 de novembro de 2016

...ou 30 são os novos 20.

Então, cheguei aos 30. Lembram desse post aqui (do niver ano passado)? Nele eu falava um pouco sobre não gostar de fazer aniversário; dizia como eu tinha (sim, pretérito) problemas para dizer minha idade. Mas aquele post foi escrito porque passei por uma superação: a de não me importar de dizer que idade eu tenho. Por quê? Bom, porque não faz diferença que idade eu tenho fisicamente já que tenho cara de 20 mesmo, pois aqui dentro é o que importa, e eu sou várias versões de mim mesma. E agora com 30 que eu (re)descobri isso.

Várias pessoas me disseram para não ficar ansiosa/nervosa por estar fazendo 30 anos, pois "não vai mudar nada". Mas muda, sim. Muda tudo. Meu entendimento da vida é diferente de quando eu fiz 25, que foi diferente dos 20, e também dos 15. Cada etapa da vida é um aprendizado e eu aprendi muitas coisas sobre o mundo e sobre mim mesma, como me porto perante a sociedade e o que ela pensa de mim, então, sim, faz diferença fazer 30.

Quando estava para fazer 29, eu tinha um grande receio de chegar aos 30 e ter arrependimentos que me preocupassem demais, e que eu entrasse na crise dos 30. Mas no fim das contas eu meio que tive uma "quase crise" aos 29 mesmo e agora eu estou bem tranquila com isso tudo. Pensei que me preocupar com arrependimentos só servia para dar rugas e cabelos brancos (e não tenho nenhum dos dois! BJOS), além de sugar a energia, fazendo com que eu perca minha saúde aos poucos. Por isso taquei o foda-se. MESMO. Se as pessoas querem falar algo, que falem, mas na minha vida mando eu, e se eu digo que ainda vou fazer muitas coisas, que vai dar tempo de viver muitos momentos e que vou achar meu lugar ao sol, é porque eu vou.

É engraçado, mas eu sinto como se estivesse rejuvenescendo e não envelhecendo - mesmo eu falando TODA VEZ que eu estou velha, que já vivi muito. Tudo brincadeira, meus caros (ou não). Parece que respiro um pouco melhor agora, que tenho uma certa noção do que eu sou e quero ser. Sempre tive dúvidas das minhas capacidades e em que eu sou boa, porém agora tenho uma certa ideia. E isso me alivia imensamente.  

Tenho algumas prioridades hoje, então vou focar nelas, e um dia eu vou ir atrás do que eu realmente quero fazer. E vai ser lindo. 

Talvez o que me disseram, que não faria diferença fazer 30, tenha uma certa parcela de verdade. Não muda na vida dos outros, muda na minha vida. Aos olhos dos outros eu posso até continuar a mesma, contudo, dentro do meu ser eu sinto uma diferença enorme. É isso que basta.


Vamos resumir tudo isso que eu disse com a música da Sandy que inspira o título desse post? Vamos. Porque essa música foi feita para mim e ela reflete tudo o que eu ando sentindo. Então sim, é uma coisa boa, porque a música tem um tom alegre e, no fim das contas, eu estou contente de ter chegado nos 30, hehe.


A frase que mais me define nisso tudo: "Tenho sonhos adolescente, mas as costas doem" EUZINHA SEM TIRAR NEM POR! Mentira, tem essa aqui também "Sou jovem pra ser velha e velha pra ser jovem"! xD Vai virar minha frase theme, me define como ninguém.
Aliás, com licença, eu sou meio adolescente meio idosa, essa mistura é que faz de mim euzinha, única, poderosa, espetacular... tá parei!

É ótimo se sentir livre para ser e agir como bem entender. Não que eu não fizesse isso antes, só que agora eu não me pego refletindo se aquilo é ridículo. Foda-se se é ridículo, se as pessoas julgam como infantil (ou de gente mais velha) eu faço o que quero, porque eu posso; só eu me pertenço. :)

"Ah, mas precisava chegar nos 30 pra você descobrir tudo isso sobre você? Não podia ser antes?" Olha, acho que cada um tem seu tempo, então eu estou aprendendo a lidar com minhas questões aos poucos. Ainda estou em aprendizado - acho que nunca vai parar né?-, mas sei lá, acho que essa mudança de número, do 2 para o 3 na frente, significa alguma coisa (e nem sou ligada em numerologia, é só que tenho algo com o 3 mesmo hehe).

Enfim, essa é uma nova fase, que espero coisas maravilhosas, que espero realizar mais alguns sonhos, que vou conseguir "arrumar" minha cabeça gradativamente e assim chegar um pouquinho perto do que quero ser. E estou feliz por isso. :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan